Quando se fala em empreendedorismo e empreendedores a tendência é a de dar exemplos de sucesso e apontar as características de similitude presentes naqueles que são bem-sucedidos.

No entanto, tão importante como reconhecer as características inerentes aos empreendedores de sucesso é saber quais são os maiores erros dos empreendedores, ou seja, os erros mais comuns que os ‘condena’ ao insucesso, particularmente no início do negócio, para que outros os consigam evitar. Assim, saiba quais são oito dos maiores erros dos empreendedores.

1. Não conhecer o mercado de atuação

A ideia de negócio até pode ser boa, mas se não conhecer minuciosamente o mercado, a área de negócio onde vai investir, dificilmente terá sucesso. Não basta uma ideia boa, é preciso que resulte, que tenha retorno financeiro.

2. Não ser diferente

Não apresentar capacidade de diferenciação relativamente à concorrência. Procure criar uma vantagem competitiva no seu negócio quando comparado com o mercado de atuação. Melhor preço, melhor qualidade ou capacidade de inovação, por exemplo.

3. Só pensar no dinheiro

Mover-se somente pelo dinheiro e conjeturar que vai enriquecer rapidamente. Um dos maiores erros dos empreendedores é criar um negócio apenas por dinheiro e não ter paixão pelo projeto. Nas dificuldades (e elas acabam sempre por surgir) essa paixão vai ser fundamental. Também é essencial não misturar o dinheiro pessoal com o da empresa (o mesmo se aplica à vida, vivendo só em função da empresa, em detrimento da vida pessoal).

4. Erros na contratação

Ninguém consegue fazer tudo sozinho, por isso, quando tiver de contratar pessoal ou recorrer a serviços externos, para determinadas situações, certifique-se que escolhe as pessoas certas (que acreditem no projeto, com capacidade de adaptação, que acompanhem as inovações, entre muitos outros exemplos).

5. Ignorar o planeamento

Efetuar um plano de negócios em fase de projeto, e para curto/médio prazo, é vital para o seu negócio, assim como a monitorização constante do plano de negócio quando em ação (por exemplo, não manter um registo detalhado e atualizado das despesas). No fundo, é importante ter conhecimentos mínimos de gestão.

6. Aposta incorreta no marketing

Com a globalização e massificação da comunicação, muitos empreendedores sobrecarregam os potenciais compradores com ações de marketing. Outros, pelo contrário, descuram o marketing porque acreditam que o produto se vende por ele próprio. Ambas as estratégias são erradas. Tenha uma presença assídua nas redes sociais, mas comunique bem e sem exageros, seguindo um plano de marketing bem estruturado.

7. Não estar atento às críticas

Ouça os seus clientes e potenciais clientes, antes e depois do início do projeto. É uma boa forma de melhorar e adaptar o seu negócio à realidade.

8. Esquecer-se dos impostos

Saiba atempadamente as tributações, isenções, etc., que terá de pagar para a atividade e tipo de negócio que vai exercer.

 

04.01.2017
Fonte: http://e-knonomista.pt